Santa Margarida – ZENIT – Portugues


“Pretendes que renuncie ao céu e escolha, em vez disso, o pó da terra?” perguntou Santa Margarida ao seu acusador. Assim a Tradição nos apresenta a jovem Margarida, nascida no ano 275 na cidade de Antioquia de Pisídia. Logo cedo perdeu sua mãe e seu pai, Aedesius, era um sacerdote pagão. Como a menina precisava ser amamentada, Aedesius confiou os cuidados da mesma a uma ama que vivia na região.

Assim, Margarida foi crescendo e sendo educada em segredo pela sua ama na fé cristã. Tamanha foi a adesão de Margarida, que logo inflamou o coração de amor pode Jesus através das histórias contadas e ao atingir a juventude foi batizada, sem o conhecimento do pai. Aconteceu, que retornando para casa, certa vez o pai a levou a participar de um culto pagão e mandou que a jovem acendesse o incenso aos “deuses”, mas a jovem se recusou e disse que era cristã. O pai, indignado, expulsou Margarida de casa e ela retornou para sua ama. Começou então a trabalhar nos campos e pastoreando ovelhas.

Durante uma de suas incursões na região o governador Olybrius ficou maravilhado com a beleza da jovem e a propôs casamento, porém sob a exigência de abandonar a sua fé. Margarida declarou-se cristã e corajosamente afirmou não renunciar sua fé por nada. Foi então presa e levada a um interrogatório público. Diante de todos não hesitou em testemunhar sua fé. A jovem foi severamente torturada, sendo açoitada com varas, seu corpo rasgado com ganchos e tendo o corpo perfurado com cravos. A jovem em nenhum momento recuou em suas convicções de fé.

O governador então bradou: “Seja decapitada fora da cidade”. Margarida foi então decapitada no dia 20 de Julho do ano 290, aos 15 anos de idade. Seu corpo foi recolhido e enterrado por cristãos que difundiram seu testemunho e veneração. Margarida prefigura entre os “quatorze santos auxiliadores”.

 



Source link