Representantes brasileiros no Sínodo dos Bispos


Na próxima quarta-feira, 3 de outubro, o Papa Francisco presidirá a uma solene celebração Eucarística, na Praça São Pedro, no Vaticano, por ocasião da inauguração da XV Assembleia ordinária do Sínodo dos Bispos.

Cidade do Vaticano

Na próxima quarta-feira, 3 de outubro, o Papa Francisco presidirá a uma solene celebração Eucarística, na Praça São Pedro, no Vaticano, por ocasião da inauguração da XV Assembleia ordinária do Sínodo dos Bispos, que se realizará no Vaticano, de 4 a 25 de outubro próximo, sobre o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”.

Em vista deste grande evento eclesial, o cardeal-arcebispo de Brasília e Presidente da CNBB, Dom Sérgio da Rocha, divulgou a lista de membros e suplentes eleitos esta Assembleia do Sínodo dos Bispos.

O Cardeal Sérgio da Rocha foi nomeado pelo Papa Francisco como Relator Geral do Sínodo. A sua função será de mediador e responsável de introduzir e sintetizar os assuntos expostos pelos Bispos durante o encontro sinodal.

Os representantes do episcopado brasileiro no Sínodo foram escolhidos durante a 56ª Assembleia Geral da CNBB, realizada em Aparecida, em abril deste ano. Os quatro membros e dois suplentes do Sínodo serão:

– Dom Vilsom Basso, bispo de Imperatriz (MA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude;

– Dom Eduardo Pinheiro da Silva, bispo de Jaboticabal (SP), ex-presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB;

– Dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre (RS) e presidente para a Comissão Episcopal para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada, que coordenou o processo de elaboração do documento sobre a Formação sacerdotal, aprovado na 56ª Assembleia Geral da CNBB;

– Dom Gilson Andrade da Silva, Bispo auxiliar da arquidiocese de Salvador, que exerce a função de referencial dos Ministérios e Vocações no Nordeste3.

– Dom João Justino de Medeiros, arcebispo coadjutor de Montes Claros (MG) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Educação e Cultura, será o primeiro Suplente;

– Dom Antônio de Assis Ribeiro, bispo auxiliar de Belém (PA), será o segundo Suplente.

Por outro lado, um dos Colaboradores do Secretário Geral do Sínodo será o brasileiro Filipe Alves Domingues, doutor em Ciências Sociais da Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, especialista em Ética e Mídia.

Entre os Auditores do Sínodo estará Lucas Barboza Galhardo, representante do Movimento de Schoenstatt internacional, membro do Comitê de Coordenação nacional para a Pastoral da Juventude da CNBB.

Por fim, entre os Assistentes da Secretaria Geral do Sínodo estará o sacerdote brasileiro Padre Alberto Montealegre Vieira Neves.



Fonte